O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado ao The Northern Women’s Art Collaborative (Universidade de Brown, EUA) e
à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Vinculado ao Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba. Registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br


quarta-feira, 3 de julho de 2013

A ESCANDINAVÍSTICA DE CIRO F. CARDOSO

                                       Prof. Dr. Johnni Langer (UFPB/NEVE)

Recentemente falecido, o historiador Ciro Flamarion Cardoso foi um dos mais renomados especialistas em teoria, historiografia e história antiga do Brasil, além de ter produzido em diversas outras áreas do conhecimento, como estudos de História da América e Medievalismo. Cardoso também escreveu preciosos estudos sobre Escandinávia Medieval, não tão conhecidos do grande público, mas que contribuíram para o crescimento da área em nosso país. A seguir, elencamos essa produção.




  1. A interpenetração da cosmogonia religiosa com a história entre os escandinavos. Nearco 9, 2012 (edição especial: Germanos, da Antiguidade ao ano mil, organizada por Johnni Langer e Luciana de Campos).
Neste estudo, o autor discute as imbricações do mito com o ritual, a sociedade, enfim, com a história da Escandinávia, onde percebe-se nitidamente sua influência pela tendência de relacionar fontes literárias do mito com as evidências arqueológicas. Originalmente foi escrita para sua participação do II Colóquio de Estudos Celtas e Germânicos, evento organizado na UFF em 2009 .


  1. Aspectos da cosmogonia e da cosmografia escandinavas. Brathair 6(2), 2006 (Dossiê: Mitologia germânica e celta, organizado por Johnni Langer e Luciana de Campos).
Vigoroso estudo sobre a cosmovisão dos escandinavos pré-cristãos, concentrando-se principalmente em uma discussão do poema Voluspá e de certas críticas à obra de Snorri e de intérpretes modernos da mitologia nórdica.



  1. O paganismo anglo-saxão: uma síntese crítica. Brathair 4(1), 2004 (dossiê: Mitologia e religião germânica e celta, organizado por Johnni Langer e João Lupi). http://ppg.revistas.uema.br/index.php/brathair/article/view/625/548
Um dos poucos estudos em língua portuguesa sobre a religiosidade na Inglaterra pré-cristã, não abordando diretamente estudos escandinavos, mas certamente um importante contraponto para os pesquisadores da mitologia germânica.


  1. Beowulf e as estruturas da Escandinávia Pré-Viking. Notícias Asgardianas n. 44, fevereiro-março de 2004. http://br.groups.yahoo.com/group/Celtas-Vikings/message/476
Instigante estudo sobre o poema Beowulf por meio do referencial da Arqueologia e cultura material da Escandinávia do período pré-Viking.


  1. O conto islandês de Helgi Thorisson (século XIV). In: Narrativa, senido, história. São Paulo: Papirus, 1997, pp. 67-83.
Brilhante análise de uma narrativa islandesa medieval, utilizando a metodologia estruturalista, excelente estudo de caso para os iniciantes em Escandinavística e literatura nórdica.


6. O paganismo na Europa Setentrional, entrevista concedida a Johnni Langer, Brathair 4(2) 2004.
http://academia.edu/1693223/O_paganismo_na_Europa_Setentrional_entrevista_com_Ciro_Flamarion_Cardoso_BRATHAIR_4_2004

Entrevista analisando diversos aspectos da religiosidade pré-cristã na Europa Setentrional e Escandinávia Medieval.