O grupo interinstitucional NEVE tem como principal objetivo o estudo e a divulgação da História e cultura da Escandinávia Medieval, em especial da Era Viking, por meio de reuniões, organização de eventos, publicações e divulgações em periódicos e internet. Conta com a colaboração de professores, pós-graduandos e graduandos de diversas universidades brasileiras, além de colaboradores estrangeiros. Filiado ao The Northern Women’s Art Collaborative (Universidade de Brown, EUA) e
à ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões). Vinculado ao Programa de Pós Graduação em Ciências das Religiões da Universidade Federal da Paraíba. Registrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPQ. Contato: neveufpb@yahoo.com.br


DISSERTAÇÕES E TESES

ANDRÉ DE OLIVEIRA

Imaginário e identidade na conversão da Islândia. Dissertação de Mestrado em História pela UFMA, 2014.



FÁBIO BALDEZ SILVA


Harald Harfager e a unificação norueguesa: um estudo da guerra e seus elementos culturais na Era Viking (séc IX). Monografia de Licenciatura em História pela UFRRJ, 2014.



FLÁVIO GUADAGNUCCI PALAMIN

O guerreiro viking na Edda Poética: religiões, mitos e heróis. Dissertação de Mestrado em História, UEm, 2013.


HÉLIO PIRES


Incursões Nórdicas no Ocidente Ibérico (844-1147): Fontes, História e Vestígios ( Tese de Doutorado em História pela Universidade Nova de Lisboa, 2012).



JOHNNI LANGER


Orm: o mito do dragão na Escandinávia da Era Viking e cristã (séculos XI-XIII). Relatório de estágio Pós-Doutoral em História Medieval pela USP, 2007.




JOSÉ LUCAS FERNANDES


“IN SORTE DIABOLI ”: CULTURA ESCRITA E A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO DE DEMONIZAÇÃO DO PAGÃO NA BRENNU-NJÁLS SAGA (SÉC. XIII). Dissertação de Mestrado em História pela UECE, 2016.



MUNIR LUTFE AYOUB


Goðkynningr: o rei escandinavo como ponte entre deuses e homens. Dissertação de Mestrado em História pela PUC-SP, 2013.




PABLO GOMES DE MIRANDA


Guerra e Identidade: um estudo da marcialidade na Heimskringla. Dissertação de Mestrado em História pela UFRN, 2013.



RICARDO WAGNER MENEZES DE OLIVEIRA

Feras petrificadas: O simbolismo religioso dos animais na Era Viking. Dissertação de mestrado em Ciências das Religiões pela UFPB, 2016.

 

 

LINHAS DE PESQUISA DO NEVE


História e Arqueologia da Escandinávia Medieval
Análise da História e cultura material escandinava do medievo, por meio de resultados de pesquisas arqueológicas de campo e laboratório. Estudo do cotidiano material da sociedade nórdica, e sua interface com outras dimensões sociais. Estudo da Arqueologia Experimental (reconstrucionismo acadêmico), especialmente de reconstituições de alimentação e vestuário da Era Viking. Identificação das regiões ocupadas por povos de origem escandinava durante a Era Viking (793-1066).

Mitos, ritos, magias: as religiosidades na Escandinávia
O estudo das tradições religiosas, mitológicas e mágicas na Escandinávia, desde a Pré-história até o final do medievo. As interações, influências e contatos entre as religiosidades escandinavas, bálticas, eslavas, finlandesas, celtas e cristãs. As transformações sociais e culturais com o advento do cristianismo. As permanências e rupturas na religiosidade medieval nórdica. Formação e consolidação da estrutura episcopal e eclesiástica nos reinos escandinavos.

Literatura e sagrado na Escandinávia Medieval
O estudo das praticas literárias no momento de sua composição oral até o estabelecimento de suas compilações e preservação por escrito, buscando suas criações, recriações, variações e adaptações que permitam o melhor estudo de cada período. Levando em consideração não apenas o binômio cristianismo/paganismo, mas buscando evidenciar as mudanças e a heterogeneidade dentro de múltiplos momentos políticos, sociais e religiosos. A relação entre sagrado e literatura medieval.

Ressignificações da religiosidade medieval no mundo contemporâneo
A linha tem como objetivo o estudo e a reflexão sobre as reapropriações, ressignificações e representações das diversas formas simbólicas, míticas e rituais do medievo nas manifestações religiosas do mundo contemporâneo, seja com religiões do Velho e Novo Mundo, no sincretismo e hibridismo das religiões tradicionais, como em novos movimentos religiosos, além das reapropriações simbólicas do imaginário artístico (reelaborações e reinterpretações das religiosidades medievais com o sagrado no mundo

Arqueoastronomia, Etnoastronomia e Astromitologia na Antiguidade e Medievo
A linha de pesquisa pretende realizar uma análise dos mitos e narrativas folclóricas da Antguidade e Medievo envolvendo o cosmos, o céu noturno, fenômenos celestes, cosmologia e cosmogonias. Utilizamos como referencial teórico as recentes discussões sobre Etnoastronomia e Astronomia Cultural desenvolvidas nos Estados Unidos após os anos 1970, em especial a obra de Elisabeth Chesley Baity, John Carlson e Anthony Aveni. Para o referencial metodológico aplicamos referenciais culturalistas.